sábado, 22 de setembro de 2007

série Ponto de Equilíbrio


Fotoperformance - 2007
Wagner Rossi

multipliCIDADE 2007/projetos selecionados

A Comissão Organizadora do multipliCIDADE 2007 informa os projetos selecionados pela Comissão de Seleção, formada por Luara Monteiro, Marcílio Riegert, Hugo Neto, Marcus Vinícius e Rafael Massena. A seletiva foi realizada no dia 20 de setembro de 2007, na Galeria Homero Massena, em Vitória - ES, e foram selecionadas as propostas com viabilidade de execução dentro das condições do multipliCIDADE.
A Comissão Organizadora agradece a inscrição de todos e divulga a lista dos selecionados!Logo abaixo, todos os últimos e-formes!
Ações e Intervenções Urbanas
13 NUMA NOITE [RJ]2 de paus [ES]Belê [SP]Bia Black [SP]DUPLA [SC]Edinho [SP]Eduardo Verderame [SP]Elaine Pinheiro [ES]EU NÃO SOMO [SP]Floriana Breyer [SP]Genivado Amorim [SP]GIA [BA]Grupo Era [ES]Grupo OVO [CE]Jeff Anderson & Eloir Santos [SP]Jefferson Wille Kielwagen [SC]João César de Melo [ES]José Carlos Aragão [MG]Jose Paulo Neves [MG]Julio Leite [PB]Junior de Paiva [GO]Luciana Ohira & Sergio Bonilha [SP]Maíra Vaz Valente [SP]Micheline Torres [RJ]NGDG [RJ]Pedro Costa [BA]Pedro Olaia [PA]Rodrigo Lourenço [RS]Socorro Souza [CE]Surto Coletivo [MG]Thiago Arruda [ES]Tom Lisboa [PR]Vias Marginais [SP]Vitor Butkus [RS]vix. [BA]Wagner Rossi [MG]

Maiores informações: http://www.entreblog.tk/

sexta-feira, 14 de setembro de 2007

quinta-feira, 13 de setembro de 2007

CORPO E BARBÁRIE

Nesta 5ª edição do ENARTCi o Hibridus deseja explorar, por meio da linguagem-dança, as gramáticas do corpo socialmente construídas. Assim, ao propor o tema “Corpo e barbárie” nos convida a repensar seus eixos, jeitos e usos, porque o corpo não é apenas matéria-repositório do espírito. Ele é língua, verso, grito, gozo, dor, janela... por vezes cerrada, noutras, trancafiada

[saiba mais pelo site http://www.hibridus.com.br/]

Na quarta-feira, 12 de setembro, ao passar os olhos pelo jornal Estado de Minas, tive a grata surpresa de ler matéria sobre o ENARTCI. Em sua quinta edição, o evento de dança contemporânea, que acontece em Ipatinga(Vale do Aço-MG), me surpreendeu pela proposta conceitual e profissionalismo.
Com o tema CORPO E BARBÁRIE, o quinto ENARTCI proporcionou encontros, trocas, fluxos de idéias e expressões.
Em uma troca de e-mail com Wenderson Godoy, um dos responsáveis pelo ESPAÇO HIBRIDUS, propositor do ENARTCI, recebi um texto produzido durante o encontro desse ano. Apesar do encontro ter ocorrido entre 06 e 09 de setembro, fica aqui o registro do encontro através desse texto.

Terrorismo Cultural & Atentado Poético

Memorando de Ipatinga

Ipatinga, 09 de setembro de 2007.


De: Artistas da dança sofrendo e/ ou se divertindo no Enartci

Para: Todo mundo se divertindo e/ ou sofrendo no resto do Brasil

Estamos aqui para desenvolver variações em torno do tema "Corpo e barbárie" (independente da tradução que alguém faça de "corpo" e "barbárie"). Entre espetáculos, conversas, passeios de trem pela Ipatinga que turistas, empresários e governos não vêem, chegamos ao inevitável debate sobre políticas públicas. Para a cultura ou para além da cultura.

Passamos, como sempre, por questões como:

-Leis de incentivo, alternativas a elas, ou a falta de alternativas.

-Patrocinadores, ou a maneira como nossas publicações, imagens e paredes de teatros estão cada vez mais poluídas com logomarcas.

-Nossa postura no meio deste debate, sempre cheia de desejos e frustrações, mas com menos sugestões ou proposições do que seria eficiente.

-Urgência da implantação de medidas que estimulem a diversidade cultural, aqui entendida não apenas como uma diversidade de projetos ou idéias, mas de modos de criar, produzir, expressar.

-Dificuldade em agir por um bem comum quando o núcleo atual da estrutura de produção gira em torno de elaborar projetos, inscrever-se em editais, captar recursos – ou seja, atividades que premiam o individualismo e o isolamento, e inibem o surgimento de ações políticas coletivas.

Tendo isso em vista, propomos (convocamos, atentamos, sugerimos, clamamos e exclamamos):

- Circulação de sugestões, propostas, posicionamento afirmativo sobre como devem ser as políticas culturais. Ninguém tem a obrigação de nos salvar, de modo que nenhuma proposta de política pública será legítima e suficiente se não partir de nós.

- Implantação de processos que conduzam a um treinamento político-poético-ideológico, centrado em temas como - mas não somente - formas de organização, estratégias de comunicação com públicos (gente comum, mídia, comunidades específicas, capital, governantes etc.), estruturas de ação direta (intervenção, mobilização, terrorismo cultural e atentados poéticos), que nos dêem condições materiais e objetivas de encontrar as formas de nossa militância neste novo século.

-Determinação de objetivos, já que é necessário discutir – sempre – por que dinheiro de contribuintes deve ser aplicado neste programa ou naquele projeto. É inadmissível a postura dos grupos e artistas que, ao receberem recursos públicos, retiram-se do debate sobre as políticas, ou da pressão sobre os poderes.

-Estímulo aos programas que propiciem o encontro e a diversidade, e às estruturas de fomento, que sejam constantes e que não se abalem com mudanças governamentais.

-Uma nação com cultura continuada adoece menos e faz melhor suas escolhas.

No mais,

Aguardamos as notícias de vocês,

E pretendemos continuar a martelar a cabeça e a caixa postal de vocês com as nossas notícias.

www.hibridus.com.br

sexta-feira, 7 de setembro de 2007

Wagner Rossi - vídeo-performance PE#001



vídeo-performance PE#001

http://www.youtube.com/watch?v=cdX-9jmPvwQ

SOBRE O NOMADISMO...

"Existir é sair de si, é se abrir a um outro, ainda que através de uma transgressão. De resto, é a marcha transgressiva que sempre é o índice mais claro de uma energia ativa, de um poder vital se opondo ao poder mortífero das diversas formas de fechamento. Assim, contrariamente ao que prevaleceu na economia de si e na economia do mundo próprias do individualismo burguês, ser fora de si é um modo de se abrir ao mundo e aos outros."

Michel Maffesoli

MULTIPLICIDADE 2007 - Vitória/ES


Vale a pena conferir o edital do MULTIPLICIDADE 2007. O coletivo Entretantos, de Vitória, é o responsável por esse projeto de ações e intervenções urbanas. Saiba mais pelo blog www.entreblog.tk


O Coletivo Entretantos, em parceria com a Casa Porto das Artes Plásticas, Secretaria de Cultura da Prefeitura Municipal de Vitória, Sub-Gerência de Artes Visuais da Secretaria de Cultura do Espírito Santo, Secretaria de Produção e Difusão Cultural da UFES, Sindicato dos Artistas Plásticos Profissionais do Espírito Santo e Centro de Artes da UFES, através do FACITEC - Fundo de Apoio à Ciência e Tecnologia, torna público que se encontram abertas de 25 de julho a 14 de setembro de 2007 as inscrições para projetos de ações e intervenções artísticas e oficinas práticas e/ou teóricas, a realizar-se de 05 a 14 de outubro de 2007, em Vitória - ES, no multipliCIDADE 2007.